sábado, 8 de julho de 2017

4 segredos que os advogados não contam

1) “Nem sempre você precisa de nós”
Causas de valor abaixo de 20 salários mínimos podem ser ajuizadas no Juizado Especial, por exemplo. Não exigem contratação de advogados quando o processo termina na primeira instância – se a outra parte recorrer, a história muda. Advogados também não são imprescindíveis quando você compra um imóvel e deseja verificar pendências ou obter certidões.

2) “Somos ótimos com desculpas”
A Justiça é lenta. Especialmente no Brasil. Mas alguns clientes não entendem – e ficam ligando para saber novidades regulares sobre o andamento de seu processo. Esses daí têm boa chance de serem atendidos pelo “estagiário” – personagem “interpretado” pelo advogado tentando se livrar do telefonema. Outra desculpa comum é dizer que está entrando em audiência.

3) “Não existe causa ganha”
Eles nunca vão desanimar o cliente, mas, por mais que tudo pareça encaminhado, algo pode dar errado. No direito, tudo depende de interpretações. O depoimento de uma testemunha, por exemplo, pode sair diferente do que se esperava. Por isso, confie mais no profissional que usa palavras como “provável”, “possível”, “pouco provável” e “impossível” do que naquele cheio de confiança.

4) “Nem sempre avisamos que o rival é amigo do juiz”
Há amizades e relações entre juízes, advogados de defesa e de acusação. Muitos são ex-colegas ou até amigos pós-expediente que batem uma bolinha juntos. Então, pode acontecer de o advogado da parte contrária ser brother do juiz que vai julgar a causa. Mas esse tipo de informação não é contada para os clientes, para que não desistam da ação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário