terça-feira, 25 de julho de 2017

Ciranda, emoção e saudade marcam despedida do Carro da Pitú

Emoção foi a palavra da vez durante o encerramento da Festa das Marocas 2017. Isso porque o Carro da Pitú mexeu com os sentimentos do público presente, que dançou muita ciranda e fez questão de acompanhar o veículo até a saída da cidade, assim como acontecia antigamente.

Antes da partida, pessoas de todas as idades deram-se às mãos e formaram grandes rodas de ciranda na Av. Deputado José Mendonça, onde tudo começou. Crianças, idosos, jovens e adultos puderam celebrar a herança cultural da Festa das Marocas.

Uma das pessoas que viajou no tempo foi José Wanderley. Ele elogiou o desfecho do evento. “Gilvandro Estrela conseguiu resgatar a Festa das Marocas. Pois antes era trio elétrico, briga, confusão. Hoje tivemos uma festa à altura, como antes. Nós estamos compartilhando nossas raízes”, afirmou o morador da Cohab III.

Partilhar bons momentos também foi o que fez dona Maria de Lourdes. Ela recorda que já trouxe a filha para a festa e, que agora, a filha traz o neto. “Eu não tenho do que reclamar, foi maravilhosa. Uma festa com segurança tanto na ida como na volta e nas outras duas noites. Eu só tenho que agradecer por esse resgate”, disse a avó comovida.
 
O prefeito Gilvandro Estrela também ficou satisfeito com o resultado das Marocas. “Só posso agradecer ao povo de Belo Jardim, por ter abraçado de maneira tão carinhosa a nossa iniciativa. Também tivemos um apoio excelente da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e demais órgãos de segurança e fiscalização”, afirmou o gestor.

Para o secretário de Cultura, organizar a Festa das Marocas em menos de um mês foi um grande desafio. “Toda equipe está de parabéns, pois conseguimos trazer as famílias belo-jardinenses de volta às ruas para celebrar a nossa cultura”, comemorou José Ivan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário