sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Após 30 dias de greve, professores da UFPE encerram paralisação

Docentes da UFPE aprovaram encerramento da greve nesta quinta (15), em assembleia no Clube Universitário (Foto: Wilton Pontes/Divulgação)

Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decidiram encerrar a greve após 30 dias de paralisação. A decisão pelo encerramento do movimento grevista ocorreu em assembleia realizada nesta quinta-feira (15) no Clube Universitário, dentro do campus localizado na Zona Oeste do Recife. A votação teve três abstenções, um voto contrário e 97 votos a favor do fim da greve. As atividades acadêmicas na UFPE serão retomadas na quarta-feira (21).

A greve teve início no dia 16 de novembro, após uma votação em assembleia da categoria com um placar apertado: foram 367 votos a favor e 347 votos contra a paralisação. Com o movimento grevista, os professores pretendiam reforçar a mobilização nacional contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 55, conhecida como a PEC do teto dos gastos da União, aprovada no Senado na terça-feira (13). A Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) informou que a decisão atendeu à solicitação do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).

“Nós atendemos à recomendação do sindicato nacional para recompor as forças e mudar a estratégia de luta, tendo em vista que a PEC foi aprovada. É uma tentativa de unificar as centrais sindicais para barrar outras medidas, como a reforma da previdência”, esclareceu o professor Augusto Barreto, presidente da Adufepe.

A Adufepe se comprometeu a enviar um ofício para o reitor da universidade, Anísio Brasileiro, informando a posição dos professores e se colocando à disposição para discutir a reposição das aulas e a reformulação do calendário acadêmico, que compete ao Conselho Universitário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário